REINF + DCTFWEB

Tempo de leitura: 2 minutos

Fala turma! Professor Rondinelly mais uma vez aqui com vocês.

Ultimamente eu tenho recebido diariamente muitos questionamentos, um dos que está tendo destaque é a respeito de como será a geração da guia, se a GPS continua, se não continua, se precisarei estar utilizando o SEFIP pra gerar minha guia de FGTS.

 

Como todos nós sabemos, o eSocial veio para pegar todas as informações da relação de trabalho, mão-de-obra pessoa física onerosa, não é verdade?

 

Então, alinhado ao eSocial, veio, como gosto de chamar, “sua irmã gêmea” que é a EFDREINF, a chamada declaração das retenções, desta forma, as informações que antes eram declaradas através da GFIP e da DIRF, hoje estarão sendo tratadas no eSocial e na EFDREINF.

 

Junto a essas duas declarações nós vamos ter mais uma declaração, uma nova ferramenta que é a DCTFWEB. A DCTFWEB é onde as empresas irão estar de fato constituindo o seu crédito tributário, que serão transmitidas no eSocial, essas informações vão de forma sincronizada para a DCTFWEB.

 

 

Nós declaramos a EFDREINF e eSocial,  assim, a DCTFWEB também recepcionará essas informações e irá fazer a apuração, pegar todos os débitos decorrentes dessas relações de trabalho cruzar todos os créditos decorrentes dessas relações e apurar se sua empresa tem imposto, encargos a recolher, lembrando que a GPS sai do cenário e o recolhimento, inclusive previdenciário, que será feito através de uma guia de DARF, esta será gerada na DCTFWEB de forma numerada eletronicamente.

 

Na DCTFWEB, você terá todas as informações de maneira bastante analítica e muito completa. Também teremos um ambiente da Caixa Econômica Federal onde estaremos fazendo a apuração da guia do FGTS, então, GRF sai do cenário, GRRF sai do cenário e entra a GRFGTS, onde serão pegas as informações de remuneração que você transmitirá no eSocial.

 

A Caixa já recepcionará de maneira eletrônica e lá você estará fazendo a impressão da sua guia de GRFGTS, seja FGTS mensal, seja o FGTS recisório, tudo bem?

 

Então, isso é uma dica a respeito de como você irá constituir o crédito e fazer o recolhimento dos seus encargos dos seus débitos tributários, por isso fique ligado, muitas dicas bacanas ainda estão por vir!

 

Um abraço e até a próxima.